quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Mangueira (Assis Valente - Zequinha Reis) Bando da Lua - 1936


Não há nem pode haver
Não há nem pode haver
Como a Mangueira não há
O samba vem de lá, alegria também
Morena faceira só Mangueira tem

Mangueira está sempre em primeiro lugar
Aonde a cadência do samba rompeu
Deixa São Carlos falar
Deixa o Salgueiro dizer

Morena que até nem é bom se falar
Na qualidade ela é superior
É carinhosa no amor
Filha do samba e do amor

.

Nenhum comentário: