quarta-feira, 25 de abril de 2012

Laurindo...

Clique para baixar coletânea Laurindo e encarte com as letras

Quem nunca ouviu um samba falando do Laurindo? Nome recorrente como personagem de sambas dos anos 30 e 40, sua história é um grande mistério. Uns dizem que ele até existiu, mas como a maioria, acredito que tenha sido apenas um personagem... Aliás, vários personagens pois o "Laurindo" aparece na obra de diversos compositores, sempre com uma história diferente. Com a ajuda do meu amigo Sérgio Moraleida, reuni um pequeno histórico sobre o tema:

O primeiro Laurindo que temos notícia é um tocador de cuíca, o "gostoso da Zizica" do samba Triste Cuíca, de Noel Rosa. O Laurindo de Noel era apenas um malandro sambista que trocou a mulher sem dar a menor satisfação:

Triste Cuíca
Noel Rosa e Hervê Cordovil
Intérprete: Aracy de Almeida, 1934

Oito anos depois o nome de Laurindo surge num samba de Geraldo Augusto e João Antônio Pessanha gravado em 1942 pela Linda Batista. Numa clara referência ao Laurindo de "Triste Cuíca" (Quando ouvia a cuíca na mão do Laurindo mugindo), os compositores matam o personagem de Noel...

Sem cuíca não há samba
Geraldo Augusto e João Antônio Pessanha
Intérprete: Linda Batista, 1942

Ainda em 1942 surge um outro Laurindo, dessa vez nas canções de Herivelto Martins. Lançado pelo Trio de Ouro, o samba "Laurindo" foi um grande sucesso em 1942 e nos apresentava um sambista de glórias, diretor de sua escola e que não se conformava com o fim da Praça Onze.

Laurindo
Herivelto Martins
Intérprete: Trio de Ouro, 1942

Em 1943 Herivelto Martins aproveita o personagem e lança mais um samba falando do Laurindo. Em "Quem vem descendo", Laurindo arrebanha sua gente, ainda a lamentar o fim da Praça Onze:

Quem vem descendo
Herivelto Martins e Principe Pretinho
Intérprete: Trio de Ouro, 1943

Há ainda mais duas menções ao personagem que consegui encontra em sambas de Herivelto Martins, que já mostravam a decadência do personagem:  Em "Desperta Dodô", Laurindo cometeu erros que acabaram custando sua cabeça na Escola de Samba - "Laurindo, os erros vão te derrubar". Em "Carnaval com quem", Herivelto acaba terminando de vez com a história de seu personagem. Laurindo morreu de causa desconhecida... - "Fazer carnaval com quem? / olho e não vejo ninguém / Dodô desapareceu / Claudionor foi em cana / e o Laurindo morreu".  


No samba "Laurinda", de Ari Monteiro, Arnaldo Passos e Newton Teixeira há na segunda parte uma referência que parece ser ao Laurindo do Herivelto Martins. Digo isso pela referência à Praça Onze na primeira parte e pela data de lançamento, que antecede a maioria das cancões de Wilson Batista sobre o cabo Laurindo.

Laurinda
Ari Monteiro, Arnaldo Passos e Newton Teixeira
Intérprete: Carlos Galhardo, 1944

Em 1943, mais um Laurindo. Dessa vez o personagem passa a figurar alguns sambas de Wilson Batista (e pode muito bem ter sido inspirado pelo Laurindo do Herivelto Martins) onde também aparecia como um diretor de bateria com grande influência sobre sua escola. Só que esse Laurindo acabou indo lutar pelo Brasil na guerra e voltou cheio de glórias, fazendo comícios e levando o morro de Mangueira às lágrimas:

No primeiro samba de Wilson Batista todos sentem a falta de Laurindo no comando da bateria durante o carnaval e descobrem que ele não desceu com a Escola por que foi pra guerra:

Lá vem Mangueira
Wilson Batista, Haroldo Lobo e Jorge de Castro
Intérprete: Déo, 1943

A volta de Laurindo da guerra rendeu dois belos sambas a Wilson Batista, ambos lançados em 1945. No primeiro, o Cabo Laurindo volta coberto de glórias e se prepara para receber uma grande homenagem dos grandes redutos do samba carioca:

Cabo Laurindo
Wilson Batista e Haroldo Lobo
Intérprete: Jorge Veiga, 1945

Ainda em 1945, Wilson Batista descreve em parceria com Germano Augusto a grande festa oferecida ao Cabo Laurindo, mencionada no samba anterior:

Comício em Mangueira
Wilson Batista e Germano Augusto
Intérprete: Carlos Galhardo, 1945

Herivelto novamente faz referência a Laurindo em um samba seu, mas dessa vez sem citar seu nome e com uma clara referência ao Laurindo de Wilson Batista, que foi pracinha e voltou cheio de glórias, mas que queria ter tomado parte na vitória com sua Escola:

Às três da manhã
Herivelto Martins
Intérprete: Aracy de Almeida, 1946

Houve quem duvidasse do heroísmo do cabo Laurindo na guerra... Zé da Zilda e Ari Monteiro alfinetaram o colega Wilson Batista com um samba chamado "Conversa, Laurindo" onde diziam que o camarada Laurindo nem havia saído de Niterói...

Conversa, Laurindo
Zé da Zilda e Ari Monteiro
Intérprete: Zé e Zilda, 1945


.

2 comentários:

Vicente disse...

Salve, Vinícius. Parabéns pra você e o Sérgio pela pesquisa, e obrigado por disponibilizá-la pra gente.
Abração!!

Vinicius Leandro Terror disse...

Salve Vicente, obrigado!