segunda-feira, 5 de março de 2012

Trio de Ouro


DOWNLOAD COLETÂNEA TRIO DE OURO 78 rpm



Em meio às homenagens do Receita de Samba ao centenário do compositor Herivelto Martins não dá pra deixar de falar sobre o Trio de Ouro, um dos grupos vocais mais importantes da musica brasileira, principalmente em se tratando dos anos 30 e 40.

E pra falar do Trio de Ouro, tenho que voltar um pouco. No começo dos anos 30, Herivelto Martins trabalhava no Conjunto Tupy e em um dos ensaios conheceu o cantor Francisco Sena com quem passou a cantar em dupla. A dupla, batizada pelo empresário Vicente Marzullo como "Dupla Preto e Branco" gravou seu primeiro disco em 1934. De um lado o samba "Quatro Horas" e de outro o samba "Preto e Branco", parcerias entre os dois cantores. Entretanto, a morte de Francisco Sena em 1935 dava um fim prematuro à dupla. Prematuro, mas felizmente temporário.

Francisco Sena e Herivelto Martins, primeira formação da Dupla Preto e Branco 


A segunda formação da Dupla Preto e Branco, com Nilo Chagas e Herivelto Martins 

Tempos depois Herivelto conheceu o cantor Nilo Chagas com quem resolveu reviver a Dupla Branco e Preto. Em 1937 a nova dupla lançou seu primeiro disco. Ainda em 1937 conheceram a cantora Dalva de Oliveira e por intermédio do compositor Príncipe Pretinho gravaram na RCA a marcha Ceci e Peri e o batuque Itaquari, ambas de Príncipe Pretinho. O disco saiu com o nome de "Dalva de Oliveira e Dupla Preto e Branco" e seria o primeiro suspiro do que viria a ser o "Trio de Ouro".

Itaquari, de Príncipe Pretinho, primeiro registro do trio Dalva, Herivelto e Nilo, que viria a ser conhecido como o Trio de Ouro:


A dupla Preto e Branco ainda lançou uma série de gravações, entre sambas, toadas e marchas. A última gravação só da dupla foi a marcha "Vou me esborrachar" de Felisberto Martins e Darci de Oliveira. A partir daí gravariam sempre ao lado de Dalva de Oliveira. Certa vez, durante uma apresentação na Rádio Mayrink Veiga, o locutor César Ladeira se referiu ao trio como "O Trio de Ouro", nome adotado definitivamente apenas no começo doas anos 40. Até então alguns discos saiam com a referência a "Trio de Ouro" e e outros como "Dalva de Oliveira e Dupla Preto e Branco".


Adeus Estácio (Benedito Lacerda e Gastão Viana), samba gravado em disco 78 rpm pela Odeon em 1938 trazendo pela primeira vez a referência ao "Trio de Ouro":



Com essa formação o Trio de Ouro gravou grandes clássicos da nossa musica. Sambas como "Praça Onze" (Herivelto Martins e Grande Otelo), "Lá em Mangueira" (Herivelto Martins e Heitor dos Prazeres) e "Ave Maria no Morro" (Herivelto Martins) conferiram ao Trio um grande sucesso e mostravam que Herivelto era um dos grandes compositores do seu tempo.

Herivelto Martins, Dalva de Oliveira e Nilo Chagas
Em 1949 o trio lança três discos e com a separação conturbada entre Herivelto Martins e Dalva de Oliveira (que tinham se casado em 1938) a formação original do Trio de Ouro se desfaz. 

Rapidamente Herivelto refez o Trio de Ouro que teve ainda mais três formações, além da original. Durante o início dos anos 60 o grupo entrou em decadência e praticamente parou de gravar. Chegaram a fazer algumas apresentações esporádicas durante os anos 70, mas sem grande repercussão.


Formações do Trio de Ouro:

Primeira Formação (até 1949): Herivelto Martins, Nilo Chagas e Dalva de Oliveira
Segunda Formação (1950 a 1952): Herivelto Martins, Nilo Chagas e Noemi Cavalcante
Terceira Formação (1952 a 1964): Herivelto Martins, Raul Sampaio e Lourdes Bittencourt
Quarta Formação (Década de 1970): Herivelto Martins, Raul Sampaio e Shirley Dom

 

À esquerda, Nilo Chagas, Noemi Cavalcante e Herivelto Martins na segunda formação do Trio de Ouro que durou apenas um ano. À direita a terceira formação do Trio com Raul Sampaio, Lourdes Bittencourt e Herivelto


Segue o link para um coletânea com 33 sambas gravados em 78 rpm pelo Trio de Ouro. Acompanha encarte com as letras e informações sobre as gravações:



O 4 shared está pedindo para fazer login antes de baixar os arquivos:
Login: blogreceitadesamba@yahoo.com.br
Senha: samba2012







.

2 comentários:

Laura Macedo disse...

Vinicius,
Surpresa super agradável com sua visita lá no meu blog (PLN). Grata por deixar o link com suas matérias enfocando o grande Herivelto Martins/Trio de Ouro.
Parabéns pelo trabalho. Adorei seu blog e vou ficar acompanhando :)
Abraços.
Laura Macedo

barbarini disse...


pensei que nunca encontraria estas raridades para recordar este trio imortal com Dalva, Herivelto e Nilo. Parabéns pelas postagens.
Abraços
Alvaro Barbarini