sexta-feira, 9 de março de 2012

Século do Progresso

Noel era um letrista genial... E esse samba é uma prova disso. Que facilidade de contar histórias... Além disso, lá no finalzinho tem uma frase que ficou famosa, foi citada até pelo Nélson Cavaquinho que no seu samba História de um Valente canta: "Quando fui lá pra Mangueira Noel Dizia / Que o revólver veio pra acabar com a valentia"....

O Século do Progresso (Noel Rosa)
Araci de Almeida, 1937


A noite estava estrelada
Quando a roda se formou
A lua veio atrasada
E o samba começou

Um tiro a pouca distância
No espaço forte ecoou
Mas ninguém deu importância
E o samba continuou

Entretanto ali bem perto
Morria de um tiro certo
Um valente muito sério
Professor dos desacatos
Que ensinava aos pacatos
O rumo do cemitério

Chegou alguém apressado
Naquele samba animado
Que cantando dizia assim:
No século do progresso
O revólver teve ingresso
Pra acabar com a valentia



.

Nenhum comentário: