domingo, 25 de março de 2012

Bambas do Estácio: Nilton Bastos / Download Coletânea 78 rpm

Nilton Bastos foi um dos grandes nomes do Estácio que revolucionaram a maneira como se fazia samba na viradas da década de 1920 para a década de 1930. Cresceu no bairro de São Cristóvão e ainda jovem já frequentava rodas de samba e ranchos carnavalescos, como o Flor de Abacate e o Ameno Resedá. Ao lado de bambas como Ismael Silva, Bide, Baiaco, Mano Edgar, Mano Rubem e outros, foi fundador da primeira escola de samba, a "Deixa Falar", que surgiu no Estácio no final dos anos 20.

Mano Nilton foi um assíduo parceiro de Ismael Silva com quem lançou sambas antológicos, principalmente na voz do Francisco Alves. O Francisco Alves, foi na verdade o grande propulsor dessa turma, gravando os sambas do Estácio e os transformando em sucessos absolutos. Certa vez propôs ao Ismael Silva que gravaria seus sambas desde fosse incluído nas parcerias. 

Como vocês verão nas informações das musicas postadas abaixo, praticamento todas as musicas de Nilton Bastos e Ismael Silva são também assinadas pelo Francisco Alves, apesar de na maioria das vezes o cantor não ter participado na composição. Mas esse era um fato conhecido de todos e acabou se tornando uma pratica comum naquela época. Dizem que o Francisco Alves vez ou outra se arriscava em algumas composições, mas fica difícil determinar onde ele realmente ajudou e onde apenas negociou a parceria em troca da gravação. Nilton também integrou o grupo "Bambas do Estácio" que participou de muitas gravações acompanhando o Francisco Alves.

Mano Nilton foi um desses bambas que tiveram uma passagem rápida por esse mundo... Morreu aos 32 anos em 1931, vítima da tuberculose. Deixou uma obra relativamente pequena (ao menos o que se conhece... muita coisa deve ter se perdido) mas sua contribuição ao samba é indiscutível.

Dizem que o samba "Adeus", parceria entre Ismael Silva e Noel Rosa (com quem Ismael passou a compor com frequência depois da morte de Nilton) é uma homenagem dos amigos ao Mano Nilton.

Adeus
(Ismael Silva e Noel Rosa)
Intérprete: Jonjoca e Castro Barbosa
Data: 1931


Adeus, adeus, adeus...
Palavra que faz chorar
Adeus, adeus, adeus...
Não há quem possa suportar

Adeus é bem triste
Que não se resiste
Ninguém, jamais,
Com adeus pode viver em paz
Foi o último adeus

Pra que foste embora?
Por ti tudo chora!
Sem teu amor
Esta vida não tem mais valor


Abaixo uma coletânea com 20 sambas do Nilton Bastos, lançados em discos 78 rpm:

(Acompanha encarte com informações e letras)




.

4 comentários:

rc disse...

que beleza! receita do samba em seu melhor, resgatando esses nomes e seus 78rpm.

Cássio Gava disse...

Olá amigo.
O nome correto do cantor que faz dupla com Jonjoca é Castro Barbosa, o mesmo cantor de O Teu Cabelo Não Nega (de Lamartine Babo e dos Irmãos Valença).

Cássio Gava disse...

Olá amigo.
O nome correto do cantor que faz dupla com Jonjoca é Castro Barbosa, o mesmo cantor de O Teu Cabelo Não Nega (de Lamartine Babo e dos Irmãos Valença).

Vinicius Leandro Terror disse...

Valeu Cássio! Já consertei!