quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Osvaldo Caetano Vasques, o Baiaco em 78 rpm

Oswaldo Caetano Vasques nasceu em 1913 no Rio de Janeiro. Conhecido como Baiaco pelos amigos, foi um grande bamba do Estácio. Ao lado de uma turma da pesada que incluía Ismael Silva, Nilton Bastos, Bide, Brancura, Mano Rubem e Mano Edgar, revolucionou o modo como se fazia samba entre o final dos anos 20 e o início dos anos 30 e ajudou a fundar a primeira escola de samba do Rio de Janeiro, a "Deixa Falar" em 1928.

Dizem que era malandro barra pesada, sempre se metendo em brigas, geralmente ao lado de Silvio Fernandes, o Brancura. Eram os "valentes" do lugar. Uns dizem que ele não era compositor e sim "ladrão de sambas". Transcrevo um trecho do livro Geografia Carioca do Samba, onde o autor diz que Brancura e Baiaco "eram mais malandros que compositores, usando de esperteza e coerção para se apropriarem de sambas alheios". Já o cantor Moreira da Silva, que gravou "Arrasta a Sandália" de Baiaco e Aurélio Gomes, diz que isso não passa de história. A obra de Oswaldo Vasques não é muito extensa pois o compositor morreu cedo, em 1935. Mas vale a pena dar uma conferida nesses sambas em 78 rpm que separei lá do IMS:


Vejo lágrimas 
(Osvaldo Vasques e Ventura) 
Intérprete: Moreira da Silva e Gente do Morro 
Data: 1932 


Vejo lágrimas e eu não sei se é 
Sentimento ou fingimento teu 
Traz os olhos rasos d'água 
Eu não sei se isso é mágoa 
Ou alguém que te enganou, confessa oh flor 
Se choras por alguém que te enganou 
Te conformas, pois Jesus também se conformou 
Mas se o teu pranto é falsidade 
Hás de chorar toda a vida 
E não terás felicidade



Baixar apenas encarte com as letras


O 4 shared está pedindo para fazer login antes de baixar os arquivos:
Login: blogreceitadesamba@yahoo.com.br
Senha: samba2012

Faixas:

Arrasta a sandália
(Aurélio Gomes - Osvaldo Vasques) 
Intérprete: Moreira da Silva e Gente do Morro 
Data: 1932 

Vejo lágrimas 
(Osvaldo Vasques - Ventura) 
Intérprete: Moreira da Silva e Gente do Morro 
Data: 1932 

Fita meus olhos 
(Cartola e Oswaldo Vasques) 
Intérprete: Arnaldo Amaral 
Data: 1933 

Tenho uma nêga 
(Osvaldo Vasques - Benedito Lacerda) 
Intérprete: Patrício Teixeira 
Data: 1932 

Se passar da hora 
(Osvaldo Vasques - Boaventura dos Santos) 
Intérprete: Leo Vilar e Arnaldo Amaral 
Data: 1933 

Rindo e chorando 
(Osvaldo Vasques - Benedito Lacerda) 
Intérprete: Leo Vilar e Arnaldo Amaral 
Data: 1933 

Quem mandou Iaiá 
(Osvaldo Vasques - Benedito Lacerda) 
Intérprete: Arnaldo Amaral e Gente do Morro 
Data: 1934 

Conversa puxa conversa 
(Osvaldo Vasques - João dos Santos) 
Intérprete: Almirante 
Data: 1934

.

Nenhum comentário: