quarta-feira, 30 de março de 2011

Nem Assim (Gradim)

 Mário Reis e Francisco Alves

Samba de Lauro dos Santos, o Gradim, interpretado pela dupla Francisco Alves e Mário Reis em gravação de 1931 (fonte: IMS)



Ai minha vida
Oh Deus tenha pena de mim
Deixei a maldita malandragem
Para ver se endireitava
Mas nem assim

Para ver se endireitava
Eu deixei a malandragem
De que não adiantava
Nunca mais levei vantagem
Vou voltar a vida antiga
Pra voltar a ser feliz
Do contrãrio Deus castiga
Foi no samba que eu me fiz

Ai minha vida
Oh Deus tenha pena de mim
Deixei a maldita malandragem
Para ver se endireitava
Mas nem assim

No samba foi que eu nascí
Nele tenho que morrer
Porque isso eu já vi
Que é o meu maior prazer
Quem achar que não está bem
Pode até falar de mim
Não vou atrás de ninguém
Hei dei viver sempre assim

.

Nenhum comentário: