segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Vadico e Noel: Parceiros até no centenário!

Oswaldo Gogliano, o Vadico

O ano de 2010 foi um ano de comemorações, marcado pelos centenários de grandes sambistas. Não faltaram homenagens aos grandes Adoniran Barbosa e Noel Rosa. Poetas do samba que inovaram no modo de compor, mesclando crônicas cotidianas e belas poesias com melodias únicas, dignas de dois gênios da nossa musica.

Porém, outro grande mestre completaria seu centenário esse ano e, não fosse pela lembrança de alguns poucos, quase passou despercebido... Um sacrilégio, diga-se de passagem, pois este deixou composições maravilhosas, muitas das quais figuram em rodas de samba por todos os cantos desse país. Se Noel é considerado um dos maiores compositores brasileiros, é certo que esse título foi conquistado com uma pitada do tempero deste compositor paulistano...

Fica portanto essa pequena homenagem do receita, um tanto quanto atrasada mas ainda em tempo, ao grande compositor Osvaldo Gogliano, mais conhecido pela alcunha de Vadico.

Paulistano do Brás, filho de imigrantes italianos, Vadico nasceu em 24/06/1910. Cresceu em São Paulo, onde começou a exercitar o seu dom para a musica ao lado dos irmãos. Aos 18 anos ganhava um concurso de musica com uma marcha de sua autoria chamada "Isso mesmo é que eu quero". A partir daí, resolveu dedicar-se integralmente à musica, abandonando o emprego como datilógrafo e indo para o Rio de Janeiro em 1930. Logo na chegada, conseguiu emplacar duas canções na Odeon: "Arranjei Outra" foi gravada por Francisco Alves e "Silêncio" foi registrada nas vozes de Luiz Barbosa e Vitório Lattari. Ouças as duas gravações:

Arranjei Outra (Vadico e Dan Malio)
Intérprete: Francisco Alves
Data: 1930 Fonte: IMS

Silêncio (Vadico)
Intérprete: Luiz Barbosa e Vitório Lattari
Data: 1931 Fonte: IMS


Mas foi a partir de 1932 que Vadico entraria definitivamente para a história da musica brasileira. Ao andar pelos corredores da gravadora Odeon foi apresentado a Noel Rosa. Conversa vai, conversa vem... e Vadico cantarolou uma melodia em especial que agradou o já consagrado compositor e poeta de Vila Isabel. Noel, resolveu fazer alguns versos e logo nasceu "Feitio de Oração"... E com ela uma das mais bem sucedidas parcerias da musica brasileira. A poesia de Noel e as melodias de Vadico...

Feitio de Oração (Vadico e Noel Rosa)
Intérprete: Elizeth Cardoso e Jacob do Bandolim


O sucesso da primeira composição foi confirmado com "Feitiço da Vila". Em cima da melodia de Vadico, Noel fez essa letra alfinetando Wilson Batista em uma briga de versos histórica... Acabou virando um dos maiores clássicos do samba daquela época... Ouça abaixo a interpretação de Orlando Silva:


E seguiram-se pérolas como "conversa de botequim", "provei", "cem mil réis" e muitas outras, dentre as quais destaco "mais um samba popular", que você ouve na interpretação da cantora Ana Cristina em gravação de 1954:


Preparei uma pequena coletânea com gravações originais das parcerias de Noel e Vadico, todas disponibilizadas no acervo do IMS. Pra quem gosta de raridades vai ser um prato cheio ouvir clássicos do samba em suas primeiras gravações, algumas vezes na voz do próprio Noel Rosa, como é o caso da gravação de "Conversa de Botequim"... Bom apetite!


O 4 shared está pedindo para fazer login antes de baixar os arquivos:
Login: blogreceitadesamba@yahoo.com.br
Senha: samba2012


01 - Provei (Noel Rosa e Vadico)
Intérprete: Noel Rosa e Marília Batista
Data: 1933

02 - Feitio de Oração (Noel Rosa e Vadico)
Intérprete: Francisco Alves e Castro Barbosa
Data: 1933

03 - Cem Mil Réis (Noel Rosa e Vadico)
Intérprete: Noel Rosa e Marilia Batista
Data: 1936

04 - Mais um Samba Popular (Noel Rosa e Vadico)
Intérprete: Ana Cristina
Data: 1954

05 - Feitiço da Vila (Noel Rosa e Vadico)
Intérprete: Severino Araújo e Orquestra Tabajara
Data: 1949

06 - Tarzan, o Filho do Alfaiate (Noel Rosa e Vadico)
Intérprete: Almirante
Data: 1936

07 - Só Pode ser Você (Noel Rosa e Vadico)
Intérprete: Araci de Almeida
Data: 1936

08 - Pra que Mentir? (Noel Rosa e Vadico)
Intérprete: Silvio Caldas
Data: 1938

09 - Conversa de Botequim (Noel Rosa e Vadico)
Intérprete: Noel Rosa
Data: 1935

10 - Quantos Beijos (Noel Rosa e Vadico)
Intérprete: Noel Rosa e Marilia Batista
Data: 1936


.

2 comentários:

roberto disse...

Sinopse perfeita e resgate sensacional.
Parabéns pela sua perspicácia e competência.
Abraço,
Roberto

Anônimo disse...

sensacional lembrança de dois ícones de nossa MPB.
Não há o que comentar do que sintetizaram de melhor em Noel de Medeiros Rosa(11.12.1910/RJ e 04.05.1937/RJ e em Osvaldo Gogliano
(24.06.1910/SP e 11.06.62/RJ).
Conheceram-se em 1932 nos estúdios Odeon, no RJ e daí nasceu um união feliz e profícua.
Parabéns.