quarta-feira, 13 de outubro de 2010

A inteligência de Aniceto


O velho Aniceto foi um dos maiores partideiros que já se ouviu versar, talvez o maior deles. Ele inventou (pelo menos não conheço outra referência a esse tipo de partido) um esquema de dar nó na lingua até dos partideiros mais afiados... Nesses partidos, há uma interação entre o versador, que faz seus versos em formas de pergunta ou frases a serem completadas e o coro, que deve responder as perguntas...

Dêem só uma olhada e vejam se o Velho nào era o cão chupando manga!

Inteligência (Aniceto do Império)
Intérprete: Aniceto do Império 



Se os bichos são inteligentes
por que não as criaturas?

Qual é a pedra mais doce? É rapadura
Qual é a defesa do banguela? É dentadura
Cite uma cidade do oriente: Cingapura
Quando o malandro perde o conceito? Quando pendura
Qual é a ave de perna mais fina? É saracura

Se os bichos são inteligentes
por que não as criaturas?

O nome do miúdo do porco: É fritura
Um arranhão inflamado: Sutura
A residência do falecido: É sepultura
O arco conflua sobre a madeira: Rodando dura
o Aniceto com uma Loira, e você com uma escura

Se os bichos são inteligentes
por que não as criaturas?

Mulher muito ciumenta: Ninguém atura
Qual a formiga de cabeça grande: É tanajura
Quando a mulher engana o homem? É quando jura
A nossa mãe jurou ao nosso pai.
- Entretanto é uma boa criatura.
Uma escrita rabiscada: Rasura
E se é certo e sem rabisco: Lisura
?????????????????
A pretinha ...assim com óculos: é ter cultura
Vou construir meu barraco: em cascadura
Qual o orgão indispensável: licença na prefeitura 

Se os bichos são inteligentes
por que não as criaturas?

O casado que namora: É cara dura
Quando a mulher engana o homem? Quando ela jura
Será que vocês adoraram ou gostaram da minha censura 
Não me fale mal das mulheres.
Fico invocado e ninguém me segura
Apesar que passaram bem no teste boa investidura
Apesar que passaram bem no teste boa investirura

Por isso agora bate palmas pra ela a moçada que faz cara dura 
E apesar da jogada que mulher boa que ninguém atura



Outro partido do Aniceto com esse mesmo formato:

Dora (Aniceto do Império)
Intérprete: Aniceto do Império 



Vou chorar, meu bem (não chora)
Vou chorar, meu bem (não chora)

Eu já vou embora
Com Deus e Nossa Senhora
Vou aqui agora
E depois a Juiz de Fora
Porque chegou a hora
Vou por aí a fora

Vou chorar, meu bem (não chora)
Vou chorar, meu bem (não chora)

Vou procurar Aurora
Que morou na Glória
Uma nega de Angola
E que tem no nariz uma argola
A mulher do seu filho, sua nora
O nome dela
O nome dela é Dora
A Dora é minha senhora
Não toca a bola
Não bagunça o samba senão eu vou me embora
Até a viola, olha só como ela chora


.

2 comentários:

davson disse...

Vinicius essa letra é meio embassada só tem uma correção no primeiro verso é quando o malandro perde o conceito (quando pendura)

Vinicius Leandro Terror disse...

Valeu demais Davson! Já consertei!