segunda-feira, 26 de julho de 2010

O samba em dois tempos....


Wilson Batista

Segunda feira braba... Me inspirou a postar pra vocês um ótimo samba do Wilson Batista e Germano Augusto, coisa de sambista malandro... As meninas podem até dizer que é meio machista, mas me perdoem, o cara fez um samba genial!

Bom, naquele esquema de postar o mesmo samba em gravações diferentes pra gente poder comparar:

A primeira gravação é de 1940, em disco 78 rpm, na voz de Dircinha Batista e sem informação sobre os músicos:



A segunda gravação é de 2000, na voz de Cristina Buarque, acompanhada por Maurício Carrilho (violão), Luciana Rabello (cavaquinho), Gordinho (surdo), Jorginho Silva (pandeiro), Celsinho Silva (tamborim), Cristiano Alves (clarinete) e Sérgio de Jesus (trombone).



Inimigo do Batente (Wilson Batista e Germano Augusto Coelho)

Eu já não posso mais!
A minha vida não é brincadeira
Estou me esmilinguindo igual a sabão na mão da lavadeira

Se ele ficasse em casa ouvia a vizinhança toda falando
Só por me ver lá no tanque
Lesco-lesco, lesco-lesco
Me acabando

Se lhe arranjo um trabalho
Ele vai de manhã, de tarde pede as contas
E eu já estou cansada de dar murro em faca de ponta

Ele disse pra mim que está esperando ser presidente
Tirar patente no sindicato dos inimigos do batente

Ele dá muita sorte
É um moreno forte, é mesmo um atleta

Mas tem um grande defeito
Ele diz que é poeta

Ele tem muita bossa
E compôs um samba e que é de abafar
É de amargar
Eu não posso mais
Em nome da forra, vou desguiar

Nenhum comentário: