segunda-feira, 19 de julho de 2010

Isso lá são horas?

Voltei, voltei...
Já chegou quem lhe socorre
Já lhe avisei
Que por falta de amor você não morre!

Pra começar, voltando em grande estilo, segue uma gravação do samba "Isso Não São Horas", de Catoni e Xangô da Mangueira. A gravação é de 1977, retirada do disco "Chão de Mangueira", do Xangô.

Aquí você curte o que tem de melhor no ramo do Partido Alto. Cozinha alinhada, com um reco-reco nervoso, cuíca e um bom tamborim, sem falar no Ganzá entrando com tudo na volta do refrão! A gravação mantém o melhor espírito de uma roda de partido, inclusive com versos improvisados de Xangô e seu parceiro!

Isso Não São Horas (Catoni e Xangô)




Isso não são horas
De você chegar
Só pra me contrariar
Eu vou lhe abandonar
Já estou cansado de penar

Obra da fatalidade um acontecimento na vida real
Pois o homem que é homem não chora, a mulher vai embora, isso é natural

Essa mulher não me ama, essa mulher não me adora
Quando ela me vê no samba, não sei porque que ela chora (isso não são horas...)

Isso não são horas...

Néris de pitibinéris, conversa de néris, eu fui sabedor
Deste um baile em sua casa, você não me convidou

Eu vou lhe dar um conselho, você verá se liga
Acho bom voltar pra cas, pra nossos filhos criar

Isso não são horas...

Até nas flores se encontram, a liberdade da sorte
Uma se encontra na vida,a outra se encontra na morte

Alecrim na beira d'água chora a terra em que nasceu
Eu também tenho chorado pelo amor que foi meu

Isso não são horas...

Da Bahia me mandaram, me mandaram me chamar
Eu mandei dizer à Bela, tô doente não vou lá

Eu nascí em 75 Xangô, no ano do velho forte
No dia dois de novembro, aniversário da morte

Isso não são horas...

Santo Antônio pequenino é um santo sabidão
Pedi uma cabrocha pra mim, ele mandou uma porção
A mulher para ser minha, tem que ser namoradinha
Come pão com banana em casa e diz pra vizinha que comeu galinha
Isso não são horas...
.

2 comentários:

Fel Mendes disse...

Belíssimo blog. Mais um pra resistência!

Vinicius disse...

Valeu Fel... O Vermute também é um dos meus favoritos!
Abraço e apareça sempre!