domingo, 31 de maio de 2009

Chico Rei

Igreja de Santa Ifigênia do Rosário dos Pretos, Ouro Preto, MG.


Em 1964 a Escola de Samba Acadêmicos do Salgueiro tirou o segundo lugar do carnaval carioca com o samba enredo "Chico Rei"composto por Geraldo Babão, Djalma Sabiá e Binha. Poucos sabem mas Chico rei foi um personagem de grande importância para a história de Ouro Preto.

Para que vocês possam conhecer um pouco mais sobre o Rei Galanga, posto a seguir um pequeno resumo biográfico "emprestado" do site www.encantoria.com.br:

Vindo do Reino do Congo com sua mulher, seu filho e seu povo para as minas de ouro da antiga Vila Rica, um rei africano chamado Galanga é transformado em escravo e batizado como Francisco.

No caminho para o Brasil sua mulher, a rainha Djalo é jogada no mar junto com dezenas de negras para diminuir o peso da embarcação perante as tempestades freqüentes. Comprado dos traficantes pelo dono da mina de ouro Encardideira que tinha diversas dívidas com a corte portuguesa, Galanga agora chamado de Chico (como todos os negros da época) tem na busca pelo ouro a única forma de alcançar sua alforria de forma legal segundo as leis da época. Nessa
negociação ele se separa de seu filho Muzinga, que futuramente fugiria para um quilombo.
Chico Rei com a ajuda de Santa Ifigênia que o guiava na busca pelo ouro alcança grande êxito e conquista sua carta de alforria. Em liberdade se une a Irmandade do Rosário formada por negros forros da cidade de Ouro Preto antiga.

Mas seu antigo patrão continua endividado com Portugal e sofre represálias do governador da província. Chico Rei, junto à irmandade do Rosário sugere assumir as dívidas e comprar a mina Encardideira. Seu patrão já cansado e num ato de vingança contra o governador vende a mina e concede a oportunidade de Chico Rei ser o primeiro africano dono de mina de ouro no Brasil.

Chico Rei inicia o trabalho duro na Mina e passa a comprar a alforria de seu povo, e de africanos escravos que passam a trabalhar na minas da Encardideira e na roça daquela propriedade até que em um carregamento de ouro para Portugal é descoberto com pedras de outro metal ao invés de ouro. O governador de Vila Rica já avesso ao rei africano dono de mina coloca a culpa em Chico Rei e o prende.

O povo da época se rebela e força o governador a libertar o antigo rei do congo. Liberto, Chico Rei da seqüência ao trabalho junto a seu povo construindo a igreja de Santa Ifigênia que existe até hoje. Dizem que à comunidade de Chico Rei é atribuída uma das origens dos festejos da Congada Mineira.

Vídeo sobre Chico Rei produzido durante o festival de inverno de Ouro Preto, 2007




Chico Rei
Geraldo Babão, Djalma Sabiá e Binha - G.R.E.S. Salgueiro 1964

Vivia no litoral africano
Uma régia tribo ordeira cujo rei era símbolo

De uma terra laboriosa e hospitaleira

Um dia, essa tranqüilidade sucumbiu

Quando os portugueses invadiram

Capturando homens

Para fazê-los escravos no Brasil
Na viagem agonizante
Houve gritos alucinantes
lamentos de dor
Ô, ô, ô adeus, Baobá, ô, ô, ô
Ô, ô, ô adeus, meu Bengo, eu já vou
Ao longe, Minas jamais ouvia

Quando o rei mais confiante
Jurou à sua gente que um dia os libertaria

Chegando ao Rio de Janeiro
No mercado de escravos

Um rico fidalgo os comprou

E para Vila Rica os levou

A idéia do rei foi genial
Esconder o pó de ouro entre os cabelos

Assim fez seu pessoal

Todas as noites quando das minas regressavam

Iam à igreja e suas cabeças banhavam
Era o ouro depositado na pia

E guardado em outro lugar com garantia

Até completar a importância

Para comprar suas alforrias

Foram libertos cada um por sua vez
E assim foi que o rei

Sob o sol da liberdade trabalhou

E um pouco de terra ele comprou
Descobrindo ouro enriqueceu

Escolheu o nome de Francisco

E ao catolicismo se converteu

No ponto mais alto da cidade, Chico Rei

Com seu espírito de luz Mandou construir uma igreja
E a denominou
Santa Efigênia do Alto da Cruz

3 comentários:

Guilherme disse...

muito legal

Rafael Gonçalves disse...

Esse samba é um dos mais lindos da história do nosso carnaval!!

aeronaldo123 disse...

Uma aula de História do Brasil,maravilhoso!